Rui Pedro Caramez, “Como ter sucesso no LinkedIn”

Capa de O LinkedIn é uma das redes sociais mais maduras ainda no activo. Ainda longe de ter em Portugal uma adesão como a do Facebook, ele começa lentamente, no entanto, a ter uma representação do nosso contexto laboral que já tem uma constituição interessante.

A ideia de que as redes sociais podem ser palco para dinâmicas profissionais e de negócios, parece ainda não ser um dado adquirido por estas terras – o que é um reflexo de como o digital ainda é visto cá em Portugal. O que só representa uma oportunidade mais vantajosa para quem desde já a explorar.

Pessoalmente, estou lá desde 23 de Junho de 2011, sendo que a minha utilização da rede social tem tendido a intensificar-se com o passar do tempo. Já fiz alguns contactos interessantes na plataforma, mas sinto que há muito mais que posso fazer através dela do que o que faço.

A rede social em si não é a mais optimizada para o utilizador que conheço, confesso. Há variados aspectos que, de frequentar diversas outras redes, me fazem sentir que há uma rigidez desnecessária presente LinkedIn. Existem opções cujo efeito que despoletam, caso sejam usadas, não é totalmente claro; muitas vezes, a organização das secções também não é a mais intuitiva.

Contudo, alguns elementos, como as recomendações, fazem do LinkedIn um formato de CV online que é difícil equiparar, se mais nada de lá retirarmos. Alguns retoques no design (ainda não suficientes, sinto), os grupos, como o nosso, de Comunicação Empresarial e o facto de recentemente terem adquirido a mega-empresa de formação Lynda.com, auguram porém um grande futuro para este espaço digital.

Aliás, com ferramentas como o Asana a crescerem em popularidade e até o próprio Facebook a mover iniciativas orientadas para o sector profissional, a tendência é que o digital seja visto cada vez mais do que simplesmente um sítio onde vamos para gastar tempo de ócio.

Por isso, já há algum tempo que prentendia focar-me em perceber melhor algumas das funções desta rede e até aprender mais acerca de alguns dos muitos benefícios que ela possui e que até desconhecíamos, por vezes.

O livro de Pedro Caramez (o “Senhor LinkedIn”, como é conhecido em certos meios) veio preencher uma boa parte dessa lacuna. Ao contrário do Facebook, que basicamente tem utilizadores que se manifestam pelos seus perfis, e marcas, que se manifestam pelas suas páginas, o LinkedIn comporta mais tipos de utilizadores, como os estudantes que procuram estágios e primeiro emprego, os profissinais já no activo – que procuram fazer networking com outros ou promover a sua carreira no online – bem como as marcas, com as suas páginas institucionais, que querem estabelecer reputação e destacar determinados produtos ou serviços, ou ainda os profissionais de RH, os recrutadores e headhunters, que desejam ter sempre a sua carteira de candidatos actualizada.

A estrutura do livro foi pensada justamente para organizar o conteúdo segundo estas necessidades, com informações que vão desde o como montar a conta a partir do zero, até ao como pensar estratégicamente a utilização da mesma e a nossa presença nesta rede social.

A mim, particularmente, interessou-me a secção dedicada às páginas de empresas. Ainda há muito pouco escrito sobre o assunto e penso que faz falta literatura Portuguesa que se foque neste aspecto da utilização não só do LinkedIn, mas do digital em geral. Sinto, aliás, que se mais o autor tivesse escrito sobre o tema, mais interesse teria a publicação para um largo sector dos seus compradores. Talvez a pensar nisso, contou-me um passarinho, o autor e formador esteja a desenvolver formações de LinkedIn voltadas para empresas, neste momento.

Quanto ao nosso “Como ter sucesso no LinkedIn”, é um livro de leitura fácil (ainda que use o famigerado Acordo Ortográfico), que deve ser visto como um livro de consulta, do tipo “ir lendo e ir fazendo”. Com prefácios de Conrado Adolpho (“Os 8 P’s do Marketing Digital”) e Ricardo Andorinho, ele termina com a indicação de outras redes sociais profissionais – que, sinceramente, desconhecia e que desejo explorar no futuro.

Rui Pedro Caramez é um formador activo, dá imensas conferências (incluindo uma que iremos cobrir nas reportagens do ClickSummit 2014) e tem um site/blogue dedicado ao tema. Por isso, a leitura do livro é complementada e actualizada com esses outros ramos da sua actividade de promoção da plataforma cá, em Portugal e no Brasil, como por exemplo, este slideshow do Slideshare, sobre utilização de publicidade no LinkedIn:

Este é o segundo livro do autor, depois de este ter esgotado uma edição de autor sobre o mesmo tema – alguém arranja essa obra, já agora?

Quer desejem finalmente começar a fazer algo de útil com esta rede social ou procuram algum tipo de orientação para ir mais a fundo no seu potencial, recomendo-vos este livro.

Se gosta deste tema, aconselhamos:

Capa do livro

Vasco Marques

Mkt Digital 360

Actual Editora

 

Pedro Fonseca: capa do livro "Blogues proibidos"

Pedro Fonseca

Blogues proibidos

Centro Atlântico.pt

 

Gostou do que leu? Gostaria de receber mais sugestões de leitura, como esta? Subscreva aqui e receba as nossas recensões críticas de livros, reportagens de eventos (online e offline) e, claro, os artigos.

O blogue Comunicação Empresarial PT também está no Google + e no Facebook.

Para profissionais e estudantes da área da Comunicação Empresarial: há uma comunidade LinkedIn aberta a discussão e networking. Esteja onde está toda a gente.

Anúncios