ClickSummit, 2014, 21 de Novembro: João Campoa Rodrigues – Recrutar, para mais tarde fidelizar (página 2)

Página 1

Assim, o plano de conteúdos é normalmente baseado em três eixos: que o conteúdo seja útil, produza entretenimento ou que seja boa moeda social.

No primeiro caso, estamos a falar de conteúdos do tipo dicas, “sabias que…”, informações útei, etc.; no perfil de conteúdo que funciona como moeda social englobam citações, cartões, badges, com que as pessoas se identificam e se posicionam; finalmente, em entretenimento, fotos de eventos, piadas – e, muito em particular, o formato web-novela, pré-gravada, sendo cada episódio libertado em momentos específicos, previamente determinados segundo um plano de distribuição.

Nestes planos, o foco é claramente atingir altos níveis de engagement – o que pode ser difícil de explicar a alguns investidores, já que o retorno do seu investimento é mais indirecto.

O apoio e investimento institucional de certos sectores, como o próprio Governo, podem representar uma maior adopção destes meios por parte da população

O apoio e investimento institucional de certos sectores, como o próprio Governo, podem representar uma maior adopção destes meios por parte da população

No global, a estratégia digital tem de ser sempre baseada em dados – todo o online permite uma captação quase infinita de dados, o que (não obstante tal poder ser tão bom quanto  excessivo) é um factor diferenciador face aos meios tradicionais e um dos pontos em que assenta a «venda» de digital aos clientes.

Assim, as agências estão sempre junto cliente com os dados capturados, a análise dos dados capturados, com reporting periódico e qualitativo – o que é mas do que se pode dizer de muitas outras agências, nacionais ou estrangeiras.

Portanto, e para finalizar, é fundamental olhar para todos os dados recolhidos, quer das acções online, quer das acções offline sincronizadas com aquelas.

Nota final

É sempre interessante ouvir este tipo de testemunhos, que nos permitem perceber o que profissionais duma mesma área enfrentam como desafios em comum e os desafios que os distinguem e, em ambas as situações, que soluções encontram para os superar. Curta, mas reveladora, a conferência de João Campoa Rodrigues terminou uma breve súmula do que foi dito.

Página 1

A próxima conferência a ser libertada é do Paulo Colaço, com o nome “Escrever discursos: passar a mensagem“. Subscreva agora, para poder receber as notas desta e das restantes conferências que iremos cobrir.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s