Da mercadoria às pessoas

Sobre Peter Drucker e a Gestão Moderna

De certas pessoas como Oscar Wilde poderá dizer-se que se pode preencher um largo espaço como este com citações soltas suas e mesmo assim criar algo fascinante de ler, dado o conjunto de lições intemporais e ditos espirituosos – mas inteligentes – que nos deixaram.

O autor de que vos falo hoje é um desses homens notáveis, e este artigo vem com a advertência que, por isso mesmo, escreva o que se escrever, ficarei sempre aquém da justiça. Será muito difícil conseguir transmitir, num único texto, toda a importância que Peter Drucker teve para o mundo da Gestão Moderna e as suas diversas áreas conexas mas esperamos, pelo menos, despertar a curiosidade do leitor para procurar saber um pouco mais posteriormente.

Mesmo assim, este e os próximos dois artigos ser-lhe-ão dedicados. Sou assumidamente tendencioso quando falo deste autor, porque é provavelmente daqueles, dentro desta área técnica, que mais admiro. O leitor certamente irá perdoar-me a fraqueza.

Peter Drucker, um dos maiores génios da Gestão do Século XX

Peter Drucker (1909-2005)

Drucker nasceu em 1909, na antiga Áustria-Hungria. Quer o pai quer a mãe eram Judeus, mas posteriormente converteram-se ambos ao Luteranismo. Na sua vida profissional Drucker foi, entre outras coisas, aprendiz de uma empresa de comércio de algodão, jornalista, economista e professor (primeiro, de  Política e Filosofia, e depois, de Gestão), sendo o seu doutoramento em Direito (Público e Internacional).

Se isto não o confudiu já, leitor, fique a saber que entre os seus 39 livros, existem dois romances e que ele chegou inclusive a ser co-autor de um livro sobre pintura Japonesa. Escreveu inúmeros artigos, foi consultor de várias empresas e ONG’s e décadas após ter emigrado para os EUA, com a esposa, foi um dos responsáveis pela criação do primeiro MBA do país, tal era a importância do seu julgamento em tudo o que é pensamento empresarial. Quer no Ocidente, quer no país do sol nascente Drucker atingiu um estatuto já mítico.

Um pouco na linha de pensamento da Escola Humanista, que temos vindo a abordar, a propósito de nomes como Abraham Maslow – mas sem necessariamente subscrever esta escola textualmente – Drucker vê a Gestão substancialmente como a ciência que trata das pessoas nas organizações. O seu extenso trabalho escrito e as suas conferências e aulas, versando a forma como as pessoas se organizam, seja em empresas, entidades sem fins lucrativos ou qualquer outro tipo de colectividade, manifesta a sua visão pioneira, holística e multidisciplinar – e, claro, humanística.

O brilhante economista John Maynard Keynes

John Maynard Keynes (1883-1946)

A sua epifania surge quando, assistindo a uma palestra do emérito economista John Maynard Keynes, em 1934, Drucker se apercebe que, enquanto esta outra luminária e até os seus próprios colegas estavam mais preocupados com as dinâmicas relativas às mercadorias, Drucker sente-se compelido para as dinâmicas que assistem às pessoas nas organizações.

A sua carreira enquanto pensador das organizações e da Gestão inicia-se, porém, quando os seus textos de cariz mais politico lhe dão acesso a fazer um estudo de dois anos na General Motors (GM), com ordenado pago, para explorar a natureza da Autoridade.

Quartel-general da General Motors de 1923 a 1996

Quartel-general da General Motors de 1923 a 1996

Da experiência resultou um livro, “Concept of the Corporation” (“Conceito de Sociedade Comercial”), publicado em 1946. Ironicamente, porém e apesar Peter Drucker procurar exaltar as qualidades da empresa – que sinceramente admirava – usando-a como exemplo de uma empresa bem sucedida, a GM assumiu a referida obra como uma traição, quando já publicada.

Os vários conselhos que Drucker deixava ao longo do texto – já em muito prenunciando a filosofia de trabalho que marcaria o seu estilo futuro – foram vistos como ataques directos à forma de agir da GM e à sua gestão – o que explica porque é que o livro não era mencionado na presença do lendário CEO da companhia, Alfred Sloan. A sombra do trabalho de Drucker aparece até na biografia deste, em que ele, anos depois, ainda se tenta defender daquilo que para sempre considerou um ataque por parte do autor.

Alfred P. Sloan (1875-1966), o miítico CEO da Geneal Motors

Alfred P. Sloan (1875-1966), o mítico CEO da General Motors

Entre as muitas coisas que transparecem da obra global de Drucker, e ao contrário dos seus contemporâneos, que viam a gestão de modo linear (o gestor ordenava e era obedecido), Drucker queria perceber como as estruturas políticas, as dinâmicas relacionais e de poder, os fluxos informacionais e as tomadas de decisão que se estabeleciam nas organizações se desenvolviam e influenciavam mutuamente.

A atitude de Drucker, como dissemos, era holística, multidisciplinar: ele via o estudo da Gestão como uma ciência liberal e integrava lições de Filosofia, Sociologia, Psicologia, Cultura e até Religião nas suas aulas, livros e artigos, de certo modo predispondo o mundo empresarial para o surgimento de áreas como a nossa, a Gestão de Reputação, muito tempo antes de ela ser abordada como um corpo independente.

Este aspecto será, aliás, o ponto de partida para o segundo artigo desta série.

Leitor: como vê a metodologia de Drucker, de integrar exemplos e conceitos de áreas externas à estrita área da Gestão, no seu estudo? E onde é que traçaria a linha entre o que pode ser útil e o que poderá abrir portas a um possível charlatanismo?

CTA de subscrição do Blogue Comunicação Empresarial PT

Para profissionais e estudantes da área da Comunicação Empresarial: há uma comunidade LinkedIn aberta a discussão e networking. Esteja onde está toda a gente: junte-se a nós.

Advertisements

4 thoughts on “Da mercadoria às pessoas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s