Conhece-te a ti mesmo

A importância da auditoria e da auto-análise: para se saber comunicar, é imprescindível saber-se quem se é

 

Na Antiga Grécia, berço da nossa civilização e origem mítica da nossa cultura, o mundo das Ideias e o mundo físico conviviam lado a lado, sem a grande separação entre Espírito e Matéria que tanto caracterizaram o positivismo científico dos dois últimos séculos.

Na Antiga Grécia, berço da nossa civilização e origem mítica da nossa cultura, o mundo das Ideias e o mundo físico conviviam lado a lado, sem a grande separação entre Espírito e Matéria que tanto caracterizaram o positivismo científico dos dois últimos séculos.

Com uma nova consciência, evoluímos a passos largos para uma cada vez mais evidente reconciliação entre essas duas realidades. Psicólogos e psiquiatras dão cada vez mais como garantida a ideia psicossomática – isto é, a influencia mútua entre corpo e mente – e cientistas de vanguarda, como os físicos quânticos, por exemplo, criam equipas multidisciplinares com filósofos e religiosos, para penetrar mais fundo na tal Verdade. Com tudo isto, não é possível deixar de sentir que se fecha um círculo e que, na sua essência, o Fim assemelha-se ao Início, ainda que com características próprias.

Pois naquela altura, entre filósofos como Sócrates e Aristóteles, a vida das pessoas era grandemente influenciada pelas sentenças dos Oráculos. No mais famoso deles, Delfos, estava escrito, no pórtico da entrada

Conhece-te a ti mesmo: se não soubermos quem somos, não sabemos quem podemos vir a ser

Traduzido pelos Latinos como “Nosce te ipsum”, a máxima sobreviveu até aos nossos dias, mantendo toda a frescura da sua validade: “Conhece-te a ti mesmo” nunca foi mais válido do que hoje, mas irá cada vez mais ser reconhecida como a essência, o primeiro passo de tudo o que se queira fazer de modo congruente.

Também na Comunicação (Empresarial ou de qualquer outro tipo) assim é: como já antes foi referido, para se estabelecer uma comunicação eficiente com os nossos públicos-alvo temos de começar sempre por determinar de forma correcta a nossa identidade. De outro modo, como podemos comunicar o que queremos comunicar, se nem sabemos quem somos, logo, o que queremos?

Não há identidade sem traços

A Identidade de uma entidade (seja ela singular ou colectiva) passa pela definição de alguns pilares (Visão, Missão, Valores, Objectivos, Cultura, etc), nos quais tudo o resto vai assentar. Ao conjunto destes elementos chamamos a Matriz Identitária de uma entidade, pois é dela que surgem e nela deverão assentar todos os actos comunicacionais dessa entidade. Ter a Matriz bem determinada e sempre presente, permite evitar comportamentos ineficazes e incongruentes, que colocam em risco a Reputação, gerindo-a correctamente.

Os próximos artigos irão explorar os vários componentes da Matriz Identitária. E, para isso, vamos à raiz da própria questão, para começar a construir esta nova e refrescante visão do mundo dos negócios, que urge introduzir em Portugal.

Como ilustração desta ideia acerca do que realmente conhecemos acerca de nós mesmos , deixo-vos um vídeo que me emocionou particularmente, de uma das campanhas da Dove, na sequência da estratégia “Real Beauty”, chamada “Real Beauty Sketches”.

Um grupo de mulheres é convidado a descrever-se a um artista forense, um artista de retratos-robot, que as desenha segundo as suas próprias descrições e sem que ele as possa ver ou ser influenciado. Antes disso, elas passaram algum tempo numa outra conversa com estranhos, que posteriormente fazem a caracterização delas ao mesmo artista. Os resultados comparativos são profundamente esclarecedores, mas o processo que resulta daí e o que podemos aprender, mais ainda:

Leitor: qual foi o momento em que se faz uma auditoria da sua identidade ou da identidade da marca que representa?

CTA de subscrição do Blogue Comunicação Empresarial PT

Para profissionais e estudantes da área da Comunicação Empresarial: há uma comunidade LinkedIn aberta a discussão e networking. Esteja onde está toda a gente: junte-se a nós.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s